Notícias

 

NOTA

 

 

Em relação à decisão proferida pelo STF na última quinta-feira dia 30 de março, que versa sobre a constitucionalidade da cobrança do FUNRURAL  de produtores pessoa física, vimos nos manifestar no sentido de mantermos a união entre os diversos setores produtivos do agronegócio brasileiro, ao invés de procurarmos culpados, já que a decisão, técnica ou política, veio da mais alta Suprema Corte Nacional e não agrada ao setor como um todo. Se por um lado traz benefícios a uma parcela de setores produtivos, notadamente aquelas com caraterísticas de maior geração de mão de obra em seu processo produtivo, onde a fruticultura é um deles, por outro lado veio a gerar grandes perdas a diversos outros setores, cujo faturamento não depende de tanto de empregos diretos (folha de pagamento).

Mas a desunião sim trará prejuízos a todos. O momento é favorável à implantação de diversas reformas em andamento e somente com a união de toda classe produtiva rural poderemos encontrar o caminho para reverter ou minimizar essas perdas ocorridas com essa decisão.

 

Brasília, 03 de abril de 2017.

 

Luiz Roberto Barcelos
Presidente da Abrafrutas

 

NOTA

 

 

Em relação à decisão proferida pelo STF na última quinta-feira dia 30 de março, que versa sobre a constitucionalidade da cobrança do FUNRURAL  de produtores pessoa física, vimos nos manifestar no sentido de mantermos a união entre os diversos setores produtivos do agronegócio brasileiro, ao invés de procurarmos culpados, já que a decisão, técnica ou política, veio da mais alta Suprema Corte Nacional e não agrada ao setor como um todo. Se por um lado traz benefícios a uma parcela de setores produtivos, notadamente aquelas com caraterísticas de maior geração de mão de obra em seu processo produtivo, onde a fruticultura é um deles, por outro lado veio a gerar grandes perdas a diversos outros setores, cujo faturamento não depende de tanto de empregos diretos (folha de pagamento).

Mas a desunião sim trará prejuízos a todos. O momento é favorável à implantação de diversas reformas em andamento e somente com a união de toda classe produtiva rural poderemos encontrar o caminho para reverter ou minimizar essas perdas ocorridas com essa decisão.

 

Brasília, 03 de abril de 2017.

 

Luiz Roberto Barcelos
Presidente da Abrafrutas

O acordo, assinado na Feira Internacional Fruit Logistica Berlin tem como premissa garantir a viabilidade de criar no porto de Las Palmas hub de distribuição de frutas do Brasil para a Europa e África.

Las Palmas ocupa a terceira posição a nível nacional no movimento das frutas e produtos hortícolas.

A Autoridade Portuária de Las Palmas, através dos Portos da Fundação de Las Palmas, assinou um quadro de concordância intenções com a Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Frutas e Derivados (ABRAFRUTAS), que tem como premissa a realização de um estudo viabilidade sobre a criação do porto de Las Palmas um hub de distribuição de frutas do Brasil para a Europa e África.

O acordo foi assinado durante a Feira Internacional de FRUIT LOGISTICA sendo realizada em Berlim, de 8 a 10 de fevereiro de Presidente ABRAFRUTAS, Luiz Roberto Barcelos, e o diretor comercial da Autoridade Portuária de Las Palmas, Juan Francisco Martin.

O estudo está prevista para ser concluída antes do Verão, e durante a primeira quinzena de abril, os técnicos Porto de Las Palmas avaliar os dados obtidos até o momento, para avançar nos esforços para concretizar um projeto que começou a tomar forma faz uma ano nesta feira em Berlim.

Nesses encontros iniciais, desempenhou um papel decisivo Bernardino Santana, CEO da Luz Mercado e Miguel Rodriguez, presidente da Associação dos Dockers Dockers, que com o presidente Luis Ibarra, diretor comercial e gerente dos Portos da Fundação de Las Palmas, Juan Francisco Martin e Sergio Galvan, respectivamente, traçou um roteiro que será cumprido no tempo.

Porto de Las Palmas, juntamente com outros treze autoridades portuárias, nesta semana participa da Feira Internacional Fruit Logistica -o mais importante em todo o mundo neste sectoriais apresentar a sua oferta para o sector das frutas e produtos hortícolas. Justo que citar cerca de três mil expositores e sete mil visitantes de todo o mundo, de modo destaques Juan Francisco Martin são dadas, "será uma excelente oportunidade de estabelecer contatos com os principais fornecedores deste mercado e promover as vantagens logísticas de porto de Las Palmas na manipulação e exportação de frutas e legumes "

O gabinete de Porto de Las Palmas ocupa a terceira posição a nível nacional no movimento das frutas e produtos hortícolas, com mais de 800.000 MT.

Fonte: http://www.canaryports.es/

ABRAFRUTAS


Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados

SGAN Quadra 601, Módulo K - Térreo - Asa Norte
Brasília/DF • CEP: 70830-021
Fone: +55 61 2109-1635